Se tem uma coisa ruim que acontece com a maioria das pessoas que viajam é perder uma atração importante. Uma atração que você não deveria perder, mas perdeu, mesmo estando lá!

A primeira vez que eu fui ao Coliseu, foi também a primeira vez que fui para Roma. Lembro que, como a maioria dos viajantes, eu fui completamente despreparado. E depois de 1:45h na fila, finalmente eu consegui entrar naquele lugar fantástico.

Entender a história por trás desse lugar que foi construído para entreter com sangue de pessoas e animais, é importante para você sentir a força do lugar. O Coliseu foi construído no ano 80 dC e era, não só utilizado para entreter, mas também para mostrar o poder e o alcance que Roma tinha no mundo.

Imagine como um simples romano se sentia ao entrar numa construção gigante, que cabiam até 80.000 pessoas, e assistir gladiadores lutando entre si e lutando também contra as criaturas extremamente bizarras como leões, leopardos e até rinoceronte… animais que os europeus nunca tinham visto, pois eram trazidos direto das mais distantes regiões da África. Todas conquistadas por Roma.

A coisa era tão grandiosa que dizem que até combates navais, chamados de Naumachiae, aconteceram dentro do Coliseu! Sim, combates navais, com barcos de verdade! 😳

Aquilo tudo mexeu muito comigo, mas não durante essa visita. Confesso que durante essa primeira visita eu não sabia de nada disso! Depois de quase 2h na fila eu já estava sem paciência para ler meu guia ou até mesmo escutar o áudio guide que eu tinha alugado.

E essa foi minha primeira visita lá! Se arrependimento matasse essa seria minha hora! É, eu perdi boa parte de uma história mais fantástica que muita ficção por aí, mas felizmente eu pude voltar no Coliseu outras vezes, e dessas vezes mais bem preparado.

Isso tudo me ensinou a importância de entender o que se está vendo. Você não precisa saber todos os detalhes históricos de tudo que você vai ver na sua viagem, apenas o suficiente para deixar ela muito mais interessante e empolgante!

COMPARTILHAR