Os celtas, os romanos, os mouros e os cristãos; todos deixaram sua marca nessa cidade, mas uma das mais marcante foi terremoto de 1755. A região da Baixa, uma das mais destruídas, foi totalmente reconstruída inspirada nas grandes cidades europeias. Ela ainda é o coração da cidade, com suas ruas sempre movimentadas, todas levando em direção a praça do Comércio e ao rio Tejo.